PUC Minas

PUC Minas amplia as instalações da Fundação Cultural João Paulo II

Descrição do Projeto

PROCESSO DE SELEÇÃO

Em 2006, quando a Arquidiocese de Belo Horizonte optou por reunir seus meios de comunicação no mesmo prédio, um novo edifício passou a ser construído ao lado da PUC-MG. Na ocasião, o engenheiro Hélio Fernandes Moreira, diretor financeiro da obra, terceirizou o lançamento dos cabos de transmissão de voz e dados. Abriu-se, então, uma concorrência para a execução do trabalho.

Consultado a respeito da concorrência, o engenheiro da Pró-Reitoria de Infra-Estrutura da PUC-MG, Neolmar de Matos Filho, indicou prontamente a Digicomp. “Tenho total confiança na Digicomp”, declarou o engenheiro assim que a Digicomp foi anunciada como a vencedora da concorrência com três outras empresas. As expectativas de Neolmar de Matos, que acompanhou a obra, foram alcançadas. “Fiquei muito tranqüilo quando soube que foi a Digicomp que pegou o trabalho”, declarou o engenheiro ao término da obra.

“É importante ressaltarmos o fato de estarmos participando dessa nova fase da instituição, que investiu em tantas melhorias na sua infra-estrutura e que certamente tem objetivos maiores a serem atingidos”, resumiu então o Sócio-Diretor da Digicomp, Dimitry Palma Lima Boczar.

O RESULTADO

Iniciado em 28 de junho, em 04 de setembro todo o cabeamento estruturado de voz e dados do novo edifício da Fundação Cultural João Paulo II já estava concluído. O trabalho foi executado com eficiência e qualidade, comprovando e endossando a confiança colocada pela PUC-MG na competência Digicomp.

O prédio da Fundação Cultural João Paulo II, depois de terminado, passou a concentrar os quatro meios de comunicação da Arquidiocese de Belo Horizonte. Além das rádios América e Cultura, a construção abriga hoje a TV Horizonte e a redação do Jornal de Opinião.